54,4% do nosso lixo vai parar a aterro (fonte: PORDATA)

Gráfico de resíduos urbanos produzidos: total e por tipo de operação de destino (PORDATA)

Gráfico de resíduos urbanos produzidos: total e por tipo de operação de destino (PORDATA)

Segundo os dados oficiais apresentados pela PORDATA, 54,4% dos resíduos urbanos produzidos em 2012 foram parar a aterro.

Por seu lado, a percentagem de reciclagem foi de apenas 11,5% e com tendência para diminuir. Em 2009, a percentagem de reciclagem era de 11,8%.

Note-se que 19,5% tiveram como destino a “Valorização energética”:

“Operação de valorização de resíduos que compreende a utilização dos resíduos combustíveis para a produção de energia através da incineração directa com recuperação de calor. (metainformação – INE)”

Por outras palavras, foram queimados libertando toxinas para o ar que respiramos. Para dar uma noção do problema, imagine fechar-se numa sala e respirar o ar de plástico queimado.

Face a estes factos, temos que questionar se o modelo actual de tratamento do nosso lixo é eficaz?

Se a reciclagem é uma solução para os problemas ambientais causados pelos resíduos descartáveis não biodegradáveis, como por exemplo o lixo marinho, a contaminação ou esterilização dos solos dos aterros?

Não nos parece.

descartável não é Sustentável.

Fontes

Anúncios

Sobre Daniel Gomes

Sou surfista, mergulhador, pai, activista ambiental e cientista.
Esta entrada foi publicada em Beatas de cigarro, Copos de plástico, Divulgação, Garrafas de plástico, Resíduos, Sacos de plástico com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s